Ouça: Crumb

Banda mostra personalidade forte com jeito desencanado e perfeccionista ao mesmo tempo

Ouça: Crumb

Crumb é um experimento que deu muito certo. Com uma grande vibe despretensiosa, a banda foi formada em torno das composições da vocalista Lila Ramani, quando seus amigos toparam brincar com as melodias e harmonias, criando arranjos cheios de personalidade que já renderam dois EPs e alguns fãs deslumbrados por aí assim que toca seu som (pode ser o seu caso).

Resumindo demais, o grupo estadunidense dialoga com o que nomes influentes - como Tame Impala e BadBadNotGood - têm feito no cenário Alternativo ao lado com uma forte influência da música brasileira dos anos 1960, citando principalmente a lenda Arthur Verocai como referência. O resultado vai te lembrar várias coisas diferentes entre si, mas tem tudo para ter a identidade em demarcada em sua memória.

Apostando também em ótimos videoclipes, a banda apresenta essa estética Psicodélica e Alternativa. Com o vocal suave de Lila, a sonoridade ganha nossa simpatia e garante aquele fator repeat que te faz querer passar uma tarde inteira ouvindo uma coisa só. Daí também percebemos seu maior problema: Não ter mais músicas lançadas (o que, seremos francos, é um belo defeito que todo artista gostaria de ter apontado).

Novidades devem começar a aparecer com maior frequência em breve, até porque os membros moraram em cidades diferentes por muito tempo, trabalhando nas composições por Google Docs. Por enquanto, temos os EPs Crumb (de 2016, o que tem Bones) e Locket (de 2017, que tem o single Plants em seu repertório).

Há um "perfeccionismo desencanado" nesse som, o que confere todo um carisma ao que a banda faz. Como essas músicas mostram, Crumb já deu certo e tem tudo para conquistar um espaço muito próprio em festivais, playlists e listas de favoritos nos próximos anos.

Artista: Crumb

Marcadores: Ouça