Ouça: Madeline Kenney

Após disco produzido por Toro y Moi, artista lança segundo álbum nesta sexta

Ouça: Madeline Kenney
Cara Robbins

Madeline Kenney é aquele caso de artista solo sempre muito bem acompanhada. Isso conta muitos pontos a seu favor, já que é importantíssimo saber escolher quem estará ao seu lado nos discos - com raras exceções, ninguém na música faz nada sozinho.

No caso, ela contou com ninguém menos do que Toro y Moi na produção de seu primeiro álbum, Night Night At The First Landing (2017). E para o seu novo disco, com lançamento marcado para esta sexta (05), Madeline convocou a grande Jenn Wasner (da banda Wye Oak) como produtora.

O trabalho de ambos parece ter sido essencialmente o mesmo: Situar o vocal e a sensibilidade da cantora e compositora no centro de ambientações ora intimistas, sempre emocionalmente carregados.

Residente de Oakland, cidade vizinha a São Francisco (EUA), a artista acumula o currículo mais múltiplo já reportado em um Ouça: Bandas. Além de dançarina, professora de piano, confeiteira e babá, Madeline é uma neurocientista (sim!), o que nos dá uma boa base de interpretação para a complexidade que ela consegue trabalhar em sua música, resultado de uma mente tão multifacetada.

Após colaborar com gente como Trails & Ways e o próprio Toro y Moi, ela tem construído um som rico em timbres e espacialidade que ampara muito bem seus versos tão sensíveis. Boa pedida para quem curte contemporâneas com essas mesmas qualidades, como Sharon Van Etten, Natalie Prass ou mesmo- dependendo da fase - Lana Del Rey.

Prestes a lançar o disco Perfect Shapes (repetindo: 05 de outubro, sexta agora), parece que chegou a hora do mundo prestar mais atenção no som da cantora. Entre seus momentos etéreos, mais Eletrônicos, e toda aquela vibe Indie-sentimental-com-guitarras que nunca deixa de ser interessante, Madeline Kenney deve ter o disco favorito para quem for viver a tal da bad nos próximos meses.

Artista: Madeline Kenney

Marcadores: Ouça