Alt-J - This Is All Yours

Alt-J - This Is All Yours
  • Ano: 2014
  • Selo: Infectious
  • # Faixas: 14
  • Estilos: Indie, Trip Hop, Indie Pop
  • Duração: 55:28
BBBBa

Em uma comparação breve, o que An Aweome Wave tem de ótimo, This Is All Yours tem de bonito - afirmação que não ignora a beleza do primeiro, muito menos a alta qualidade do último, apenas ressalta o lado mais positivo de cada um. E se o que mais te atrai em Alt-J é aquele fator que suas músicas possuem de dar frio na barriga, aproveite. Os arrepios nunca foram tão fartos.

É um álbum que sabe colocar o ouvinte em um estado de sonho. A abertura Intro demora a se desenrolar de fato e parece fluir naturalmente para a seguinte, Arrival in Nara - que, por sua vez, serve como introdução para Nara. Ou seja, o disco apresenta por quase dez minutos o apagar das luzes no cinema ou teatro para o início do espetáculo, ou o fechar desapercebido dos olhos ao adormecer.

Nara parece ser a narrativa que conduz o disco, já que possui três faixas. Em uma entrevista, o tecladista Gus Unger-Hamilton explica que é mais um embrião de música dividido em três do que um leitmotiv para This Is All Yours como um todo. O que importa é que essa faixa parece central não narrativamente, mas pra você sacar esse aspecto sublime e contemplativo que a obra oferece, sem deixar de lado o envolvimento (que parece ser marca registrada da banda).

Sendo este um segundo álbum, é difícil não traçar paralelos com o anterior. Ambos se preocupam em apresentar uma experiência mais completa do que apenas um apanhado de faixas, daí elas serem bem entrelaçadas sempre. Sem os interlúdios do primeiro, este parece ser bem mais longo que o outro - e de fato é, com 12 minutos a mais, mas a sensação é de ainda mais. E é aí que uma de suas grandes características faz-se também como um de seus maiores defeitos.

As músicas são, no geral, mais lentinhas. Sim, temos Every Other Freckle e Left Hand Free (que revelam verdadeiramente seus potenciais de hit dentro do álbum), mas as outras faixas são mais parecidas com Hunger of the Pine do que com essas. Soma-se isso a uma longa duração e a uma linha melódica arrastada - seja pelas notas prolongadas ou pelos intervalos entre um elemento e outro dentro das construções - e o resultado é um disco que pode levar o ouvinte ao sono. Quem tiver disposição para desbravá-lo, contudo, terá o melhor dos sonhos.

É um trabalho cheio de pequenas surpresas, seja uma faixa voz e violão (Pusher), um dueto (Warm Foothills) ou mesmo uma faixa-bônus (Lovely Days) para fechar a obra após Leaving Nara, e todas as faixas são de uma beleza cativante que nem toda banda consegue fazer, principalmente dentro de uma liberdade criativa tão grande - ouça The Gospel of John Hurt e entenda.

Alt-J conseguiu explorar novas tonalidades sem sair do espectro que seu disco anterior apresentava. Sua paleta deixou de lado a tensão de faixas como Fitzpleasure e pôde compor uma nova ambientação com a qualidade e a variedade de timbres de sempre. Mais do que só envolvente, This Is All Yours consegue ser carinhoso até no título.

Bom para quem ouve: King Creosote , Local Natives , Apanhador Só

Artista: Alt-J

Marcadores: Trip Hop, Indie, Indie Pop