yaeji - EP2

yaeji - EP2
  • Ano: 2017
  • Selo: Godmode
  • Produção: yaeji
  • # Faixas: 5
  • Estilos: House, Trap, Chillwave
  • Duração: 18:00
BBBBa

Se o House é pouco relacionado ao aspecto confessional e introspectivo da música, a jovem yaeji veio para quebrar esse estereótipo. De ascendência coreana, criada em Nova York, a DJ/produtora/compositora fez de suas batidas mais do que um diário, uma espécie de scrapbook, no qual ela colava elementos de sua predileção ao mesmo tempo que nos contava partes de sua vivência. Apesar de uma carreira relativamente curta e uma série de singles soltos em sua conta no SoundCloud, yaeji chamou bastante a atenção da crítica ao lançar seu primeiro e autointitulado registro no começo deste ano: uma compilação de cinco faixas que surpreendia por nos mostrar uma devoção nítida ao gênero House, mas que também revelava grandes possibilidades de composição dentro de um número finito de timbres e sonoridades.

EP2 continua com esta mesma proposta e, de alguma forma, nos conta ainda mais histórias de yaeji. Uma escutada desatenta poderia proporcionar ao ouvinte uma opinião apressada e superficial sobre as batidas aqui criadas, considerando-as simples ou pouco criativas. Entretanto, esta ingenuidade também pode nos levar a encarar as batidas construídas como detentoras de pedaços do dia-a-dia da DJ e, assim, nos seduzir com este retrato. yaeji tem preferências por completar as batidas com timbres um tanto quanto obscuros, etéreos e quase distópicos, como se fossem retirados do filme Blade Runner. E em meio a estes pads soturnos e baixos fortes, ela canta letras simples que abordam temas que vão desde se divertir com seus amigos, ansiedade, comunismo e atitude. Aos poucos, ela constrói partes de seu mundo e, sem pretensão alguma de virar uma estrela da música Eletrônica, nos mostra o que passa em seu imaginário. É com essa despretensão que nos aproximamos de yaeji, como se estivéssemos em sua casa e ele nos mostrasse as batidas que acabou de compor.

Em um primeiro momento, a faixa feelings change nos introduz suavemente ao mundo de yaeji, com apenas uma camada leve de sintetizadores e sua doce voz começando a nos despertar, sem qualquer menção por ora às batidas de House. Em seguida, raingurl se prontifica logo em começar com um bumbo marcante animando as coisas mas mantendo a simplicidade sem apelar para o excesso de elementos que é comum à EDM. drink i’m sippin on é um ponto fora da curva por se apoiar mais ao Trap e Hip Hop do que ao House e uma das faixas em que yaeji canta a maior parte do tempo em coreano. after that retorna ao sentimento da segunda música, mas, ironicamente, o deixa mais ameno, investindo em um potente baixo e uma pegajosa melodia. Por fim, passionfruit revisita o famoso single do novo disco de Drake, deixando de ser apenas um cover e funcionando quase como uma faixa completamente nova.

Portanto, EP2 é um registro que continua a mostrar as melhores características da obra de yaeji. Sua forma de tratar um gênero tão esgotado quanto o House apenas reforçam a relevância da produtora no cenário mundial. Podemos falar que ela é, sem sombra de dúvida, uma das revelações do ano, com ainda muito a dizer.

(EP2 em uma faixa: raingurl)

Bom para quem ouve: DJ Seinfeld , Kaytranada , Empress Of

Artista: yaeji

Marcadores: Trap, House, Chillwave